notas da selva

2
46

[breve atualização: estamos em uma pequena fazenda de permacultura em Alto Paraíso de Goiás (como o último álbum de fotos já denunciou) contando e colhendo shitakes, ajudando a arrumar o espaço para novos projetos e aprendendo a cuidar das hortas; estamos fazendo wwoofing, o que significa, muito rasteiramente, trocar trabalho voluntário por hospedagem e alimentação. logo o Fabio vai fazer um post explicando direito o que é isso.]

então às notas:

  • tarântulas têm muito mais medo de você do que você delas (e olha que você tem MUITO medo delas);
  • tarântulas se escondem nos lugares os mais improváveis;
  • besouros e mariposas não têm o menor senso de direção e zero capacidade de pouso em superfícies planas;
  • cigarras gritam pontual e loucamente às seis da tarde e às seis da manhã;
  • o mundo dos insetos não tem fim;
  • shitakes podem crescer dois centímetros de diâmetro numa noite;
  • shitakes são uns bichinhos com vida própria, vai vendo;
  • todas as noites os sapos ensaiam a grande orquestra sapônica na beira da piscina;
  • “banho” é um conceito relativo;
  • macacos-prego roubarão seu milho quando você não estiver olhando.
tarântulas moram entre as toras dos cogumelos.
tarântulas moram entre as toras dos cogumelos.
regente da orquestra em inspeção à casa.
regente da orquestra sapônica em inspeção à casa.
um macaco depois de roubar seu milho.
um macaco depois de roubar seu milho.
estranhos vizinhos.
estranhos vizinhos.
um besouro psicodélico.
um besouro psicodélico.

2 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here